fbpx

Tipos de cabelos

Você sabe qual é o seu?

Entender quais são os tipos de cabelo existentes é algo muito importante. Afinal, somente assim você poderá definir as características das suas madeixas e tratá-las da melhor maneira possível.

Mas você sabe exatamente qual tipo de cabelo possui? E, ainda, como tratar corretamente o seu fio? Se também fica em dúvida sobre esse assunto, continue lendo este artigo completo!

Cabelos normais

São os mais fáceis de cuidar. Esse cabelo é aquele macio e brilhante naturalmente, com um aspecto bastante saudável e que é muito fácil de pentear.

Os cabelos normais não sofrem nem com a oleosidade e nem com o ressecamento excessivo e, por isso, não exigem muitos cuidados específicos. A principal dica é não lavá-lo diariamente, afinal, quem tem esse tipo de fio costuma possuir glândulas que não produzem óleo em demasia. Isso significa que seu couro cabeludo consegue ficar limpo por mais tempo.

Como são fios saudáveis, os tratamentos podem ser feitos em períodos mais espaçados, apenas para devolver o brilho natural. As hidratações, por exemplo, podem ser realizadas uma vez a cada 20 ou 30 dias.

Os shampoos podem ser neutros e é possível usar cremes e leave-in para manter o brilho e a hidratação natural.

Cabelos oleosos

Esse cabelo é decorrente da oleosidade excessiva existente no couro cabeludo. Em geral, os fios são finos, pesados e sem volume, além de contar com um brilho excessivo.

Normalmente, o problema é causado porque as glândulas sebáceas do couro cabeludo produzem óleo em excesso – e como os fios tendem a ser finos, o resultado é um cabelo com pouco volume.

Para manter a beleza, não tem escapatória, é preciso cuidar diariamente. A lavagem precisa ser feita todos os dias. Isso porque, quando o cabelo está sujo, os folículos pilosos impedem que as glândulas funcionem corretamente, piorando o quadro.

O ideal é usar shampoos específicos para os cabelos oleosos e também ficar de olho na saúde. Quem está notando que os fios estão ficando ainda mais oleosos, precisa fazer exames específicos, porque o problema pode ser causado por questões hormonais ou disfunções no couro cabeludo.

Evite os shampoos perolados ou leitosos e dê preferência aos transparentes. Outra ideia é fazer um tratamento detox de 1 a 2 vezes por semana e também dispensar o uso de creme para pentear e finalizadores. Os condicionadores devem ser usados apenas no comprimento do fio.

Cabelos mistos

É um dos tipos de cabelo mais comuns, principalmente devido aos fatores agressivos do dia a dia, como uso de secador e chapinha, poluição e coloração.

Geralmente, esse cabelo possui a raiz oleosa e as pontas podem ser secas ou normais. Quanto mais longo for o fio, maiores as chances de ele ficar misto, porque a oleosidade natural do couro cabeludo não consegue chegar até a ponta do cabelo.

A quantidade de lavagem dependerá das características do cabelo. Se a raiz for muito oleosa, será preciso lavá-lo diariamente, caso contrário é possível lavar dia sim e dia não.

Uma dica é usar um shampoo a seco para os dias em que a oleosidade na raiz estiver muito aparente, evitando ressecar ainda mais as pontas com uma lavagem extra.

Para o tratamento, considere mesclar as opções de cabelos oleosos e secos e buscar produtos específicos para o seu tipo de cabelo.

Cabelos secos

São aqueles que possuem um aspecto ressecado da raiz até as pontas. Os fios costumam ser ásperos, com muito frizz e quase sem brilho. As mulheres com os cabelos secos também reclamam que seus fios não têm balanço, são difíceis de serem penteados e possuem um volume excessivo.

Além da genética, existem outros fatores que contribuem para o cabelo seco como: exposição ao sol e à piscina, químicas, colorações frequentes, uso de secador e chapinha e o formato, pois os cabelos cacheados e crespos tendem a ser mais secos (já que a oleosidade não consegue se espalhar por todo o fio).

A hidratação é um fator muito importante para manter a saúde e a beleza desse cabelo. Por isso, dê preferência aos produtos feitos especialmente para cabelos secos com produtos como aloe vera, manteiga de karité e óleos naturais, como o de coco.

Em relação aos shampoos, prefira os perolados e leitosos, que contam com uma quantidade maior de agentes hidratantes e faça lavagens mais espaçadas. Evite também os produtos de limpeza profunda que podem potencializar o ressecamento.

Uma dica bacana é usar os produtos sem enxágue que tenham filtro solar na formulação. Assim você consegue proteger os fios e evita o aspecto ressecado.

Como você viu, compreender sobre os tipos de cabelo é fundamental para escolher corretamente os produtos e pensar nos melhores tratamentos, capazes de devolver o brilho, a maciez e o movimento das suas madeixas.

Você gostou deste conteúdo? Então que tal continuar cuidando dos seus fios? A dica é baixar o nosso e-book sobre cronograma capilar. Nele, nós ensinamos você a reconhecer as necessidades do seu cabelo, entender sobre as etapas e montar um tratamento personalizado para os seus fios!

Espalhe Geral: