Oleosidade na raiz - Yamasterol

Oleosidade na raiz

Um desequilíbrio que pode acontecer nos mais diversos tipos de cabelo!

Você acaba de lavar o cabelo e muito rapidamente ele já está com aspecto oleoso? De uns tempos para cá tem notado que a oleosidade na raiz está maior (enquanto outras partes do fio, como as pontas, estão mais secas)? Sente a necessidade de lavar os cabelos todos os dias – às vezes até duas vezes por dia?

Não precisa se desesperar. A oleosidade na raiz é um problema que pode aparecer em todos os tipos de cabelo e as causas são variadas, tanto devido a hábitos incorretos como por questões de saúde.

Quer entender melhor esse assunto e se livrar dos fios oleosos? Continue a leitura!

O que causa a oleosidade na raiz?

São muitas as causas que podem levar a uma acentuação da oleosidade. O cabelo misto, em geral, apresenta mais essa questão – e costuma ser mais comum em quem tem os fios ondulados, cacheados e crespos porque é mais difícil para a oleosidade natural do couro cabeludo chegar até as pontas.

Contudo, a situação pode aparecer em qualquer tipo de fio e até mesmo ser momentânea. Ou seja, você pode nunca ter sofrido com a oleosidade e de repente passar a ter de lidar com ela.
Veja abaixo as principais causas do problema.

Estresse

A correria do dia a dia pode cobrar um preço alto. E, entre os demais distúrbios causados pelo estresse, está também o cabelo e a pele mais oleosos. O problema está relacionado ao cortisol – hormônio que é liberado quando estamos estressadas e que causa uma série de desequilíbrios no nosso corpo quando presente em taxas elevadas e por tempo prolongado.

Tocar demais no cabelo

Você tem o hábito de passar as mãos constantemente no cabelo? Isso também causa um excesso de oleosidade nos fios. A franja é outra que está associada ao problema, já que fica bem próxima à testa e pode absorver a oleosidade do corpo. Nos dias de calor, é normal que muitas mulheres fiquem tirando o cabelo do rosto – e assim transfira a oleosidade dos dedos da mão para os fios.

Lavagens excessivas

Quanto mais o seu cabelo fica oleoso, mais você lava? Cuidado! Isso pode estar causando o problema. Afinal, os shampoos retiram de forma bem drástica a oleosidade dos fios e do couro cabeludo. O resultado é que o nosso corpo entende que está faltando óleo e passa a produzir uma quantidade ainda maior, levando ao desequilíbrio.

Aplicação incorreta dos produtos capilares

Condicionadores, máscaras de tratamento, leave-in e creme para pentear são produtos que, se não usados corretamente, podem pesar nos fios e acabar gerando um quadro de oleosidade. O condicionador é preciso atenção, usando a quantidade certa e sempre retirando todo o produto do fio.

Lembre-se também de sempre buscar o produto indicado para o seu tipo de cabelo. Quem já tem os fios mais oleosos, deve tomar cuidado com os cremes mais “encorpados” e os óleos.

Alterações hormonais

Além do cortisol, existem outros hormônios que, quando alterados, podem levar a oleosidade excessiva no couro cabeludo. Na gravidez é normal que muitas mulheres sintam alterações nos seus fios. Outras épocas em que podem haver mudanças são na puberdade e na menopausa.

Quem tem síndrome dos ovários policísticos deve tratar o problema, já que os hormônios descontrolados, além da oleosidade, também provocam a queda dos fios.

Problemas alimentares

Uma dieta rica em gorduras é capaz de afetar também a saúde do seu cabelo, afinal esses alimentos alteram o metabolismo do corpo e o funcionamento dos folículos capilares. Por isso, é recomendável investir em uma alimentação mais saudável, com poucas gorduras, e rica em biotina, vitamina A, ômega-3, betacaroteno, colágeno e outros ativos que ajudam a melhorar a saúde e a força dos fios.

Água quente

Muitas pessoas nem imaginam, mas até a temperatura da água influencia na oleosidade dos fios. A água muito quente estimula a produção de oleosidade pelo couro cabeludo. Por isso, o ideal é sempre lavar os cabelos em água morna.

A temperatura do secador é outro fator que pode agravar a situação. A dica é usá-lo em jatos frios e deixando o aparelho o mais longe possível do couro cabeludo.

Fronha de algodão

As fronhas de algodão são capazes de “roubar” a umidade dos fios – o que aumenta o ressecamento e o frizz. Tudo isso estimula o couro cabeludo a produzir mais óleo que fica acumulado na raiz. A dica é trocar a fronha tradicional por modelos feitos de cetim.

Quais os cuidados para evitar e tratar o problema?

Já deu para perceber que são muitas as causas que podem levar a oleosidade na raiz, não é mesmo? Por isso, tratar o problema depende muito da compreensão do que está causando a situação.

Se mesmo melhorando os hábitos e os tratamentos capilares você não notar nenhuma alteração, é importante procurar a ajuda de um médico, pois você pode estar sofrendo com alterações hormonais ou de saúde que acabam levando à oleosidade excessiva.

Veja algumas dicas gerais para tratar e evitar a raiz oleosa:

  1. use shampoos e cremes específicos para raízes oleosas;
  2. lave os cabelos com água morna e finalize a lavagem com um jato frio;
  3. aplique condicionador apenas no comprimento dos fios e sempre retire bem o produto;
  4. lave os cabelos em dias alternados;
  5. use finalizadores mais leves e evite o exagero na quantidade;
  6. evite usar em excesso o secador, a chapinha e o babyliss;
  7. uma vez por mês, faça uma esfoliação no couro cabeludo para retirar os resíduos de produtos e a poluição.

Depois de ler este conteúdo ficou mais fácil lidar com a oleosidade na raiz? Então compartilhe as nossas dicas com as suas amigas!

Espalhe Geral: