Condicionador Limpante (CoWash)

Tudo que você precisa saber para aderir à técnica!

Não é de hoje que as técnicas de pouco ou nenhum shampoo fazem sucesso com as crespas e cacheadas. E entre as opções de lavagem está o CoWash, capaz de limpar o fio sem retirar totalmente a oleosidade natural do couro cabeludo.

Quer saber mais sobre esse método? Continue a leitura!

O que é o CoWash e quais as vantagens?

O CoWash consiste, basicamente, em lavar o cabelo usando condicionador. Mas, calma. Afinal não é qualquer condicionador que pode ser usado, pois existem alguns que possuem ingredientes como parafina, petrolatos e silicones insolúveis.

Esses itens apenas “saem” do cabelo quando usamos sulfato (que está disponível na composição da maioria dos shampoos tradicionais). Assim, se você fizer o cowash com condicionadores que não são indicados para a técnica, acabará com um acúmulo desses produtos no fio, o que causará problemas.

Apesar de parecer meio estranho em um primeiro momento, o CoWash é uma técnica muito bacana e que realmente consegue limpar o fio, retirando as impurezas do dia a dia.

A principal vantagem é que, como os condicionadores contam com ativos emolientes, eles não agridem o couro cabeludo, ou seja, não retiram de forma drástica a oleosidade natural.

Indicações

Justamente por conseguir manter a oleosidade é que a técnica costuma ser mais usada por crespas e cacheadas. Dessa forma, elas conseguem evitar o ressecamento excessivo do fio, mantendo as ondulações mais bonitas e definidas.

Mas, é claro, que não existe nenhuma contraindicação para as mulheres com cabelos lisos realizarem o procedimento. Inclusive ele também está liberado para quem sofre com a oleosidade excessiva.

Isso porque, muitas vezes, o problema é causado pelo efeito rebote. Ou seja, quanto mais a oleosidade é retirada de forma agressiva, mais o couro cabeludo produz óleo, piorando o quadro.

Quando você passa a usar o cowash, a tendência é que a produção de oleosidade se normalize e você note os seus fios mais soltos e bonitos.

antoine-da-cunha-340317-unsplash

Quem tem o cabelo colorido ou excessivamente oleoso (e precisa lavar todos os dias), contudo, pode aproveitar melhor intercalando o cowash com a lavagem normal (com shampoo com menos sulfato).

Porém, cuidado: a técnica não é muito recomendada para quem tem problemas no couro como seborreia, fungos, caspas, etc.

Vantagens

Não é por acaso que muitas mulheres têm investido na técnica, afinal ela traz inúmeras vantagens, como:

  • mais definição para os cabelos crespos e cacheados;
  • menor ressecamento e menos frizz;
  • evita a abertura excessiva da cutícula do cabelo, mantendo a saúde do fio;
  • cabelo mais macio, brilhante e nutrido.

graham-hunt-564427-unsplash

CoWash: como fazer?

Agora que você já entendeu o que é e como funciona o cowash, que tal algumas dicas importantes para começar a incluir esse método de lavagem no seu dia a dia? Confira!

Escolha bem os produtos

Como você viu, não são todos os condicionadores liberados para a técnica. Por isso, é fundamental escolher muito bem o produto, que deve ser livre de petrolatos e silicones insolúveis.

Mas como reconhecer esses itens? Lendo o rótulo. Os que devem ser evitados são aqueles que contêm: mineral oil, petrolatum, paraffinum liquidum, isodecane, isoparaffin, dimethicone, alkane, dodecane ou silicon.

Além disso, existem alguns condicionadores que são produzidos com cocoamidopropyl betaine. Esse é um composto liberado e que ajuda a limpar melhor o couro cabeludo. Ou seja, potencializa o efeito limpante do condicionador, sem retirar demais a oleosidade.

Preste atenção ao passo a passo

Young smiling woman taking a shower, her eyes closed with pleasure, pleasant water running. Beauty concept photo

É claro que você pode fazer o cowash como preferir. Mas existem alguns passos que podem ajudar quem está começando, veja:

  • molhe os cabelos e massageie por alguns minutos;
  • retire o excesso de água;
  • passe o condicionador limpante na raiz e em todo o comprimento até as pontas;
  • massageie bem o couro cabeludo para limpar e também ativar a circulação;
  • massageie as mechas de cima para baixo;
  • enxague retirando todo o excesso de condicionador dos fios;
  • use outro condicionador mais concentrado (e livre de óleos minerais, petrolatos e parafina) nas pontas para potencializar a hidratação e fechar as cutículas dos fios.

Quem desejar, poderá a cada 15 dias fazer uma limpeza mais profunda, usando um shampoo detox ou um shampoo com pouco sulfato.

Espere pela fase de adaptação

Quem está começando a fazer o cowash pode notar o cabelo um pouco mais oleoso ou até “estranho”. Isso é normal e é conhecida como a fase de adaptação. Ou seja, sem os aditivos, o seu cabelo está mostrando a sua “forma” real.

Até que ele esteja tratado e sadio poderá demorar um tempinho. Mas quando seus fios voltarem a ficar bonitos, você saberá que além de belos, eles também estão saudáveis e nutridos.

Não existe uma regra definida sobre quantas vezes por semana você precisa fazer o cowash. O ideal é ir sentindo o seu cabelo e encontrar aquilo que funcione para você.

Tem mulheres que usam a técnica intercalando com shampoo com menos sulfato. Outras apenas usam o cowash como único método de lavagem. E têm aquelas que preferem essa técnica quando precisam lavar os cabelos mais de uma vez por dia – como depois da academia, por exemplo.

Gostou das nossas dicas para começar a usar o cowash? Então compartilhe este post nas suas redes sociais!

Espalhe Geral: